sexta-feira

8º Capítulo

- Pronto. - Vanessa endireitou-se no banco.  – Assim ficou bem melhor.
- Acha que... que exagerei ao me vestir?
- Bem, um pouco. - Ela o estudou durante alguns instantes e então resolveu ajudá-lo mais ainda. - Agora tire o paletó e dobre as mangas até quase o cotovelo.
- Meu paletó! Srta. Hudgens, está gelado lá fora!
- Não vai morrer congelado só de ir do carro até o restaurante. E pode crer, as mulheres adoram ver o antebraço de um homem. É uma coisa que mexe com a gente, sabe.
Ele a fitou com um ar tão perplexo que Vanessa precisou esforçar-se para não rir.
- Não sei se estou preparado para todas estas... lições, srta. Hudgens.
- É claro que está. E vai ver como terá valido a pena quando Lilly cair em seus braços, sr. Efron.
Nesse ponto não havia o que discutir, por isso Zac decidiu fazer o que ela lhe pedia.
A pizzaria estava uma loucura.
Era impossível calcular quantas pessoas havia dentro. Não foi fácil arranjarem uma mesa e tiveram de aguardar em pé até visualizarem uma no ambiente esfumaçado rescendendo a queijos e ervas. Além do vozerio geral, a máquina de música tocava Bruce Springteen, que cantava a plenos pulmões a música que o consagrara, Born in USA, Nascido nos Estados Unidos.
Vanessa se sentiu em casa de imediato. Quanto a Zac, pensava que acabara de transpor as portas de um mundo surrealista e decadente. Foi preciso que ela cuidasse dos pedidos, talo estado de desnorteamento em que ele se encontrava.
- Não acha a música um pouco alta demais, srta. Hudgens? - Zac tinha a impressão de que os vidros das janelas iam trincar a qualquer momento. - Não sei como ninguém reclama.
- Porque é a melhor maneira de senti-Ia, sabia?
- Senti-la?!
- Sim, o ritmo, as batidas, os movimentos. E ninguém faz isso melhor que o "rei" não acha?
- Que rei?!
- Bruce, o cara que está cantando.
Naquele momento a garçonete chegou com duas xícaras de café quente: e fumegante.
Enquanto bebiam, Vanessa reparou como o sr. Efron mudara com a gravata frouxa e as mangas arregaçadas.
Era tão raro vê-lo sem o paletó no escritório. Só mesmo quando o ar-condicionado não funcionava. Ficou surpresa ao notar como os ombros dele eram largos e os braços fortes. O relógio de pulso chamou-lhe a atenção pela simplicidade e bom gosto.
Francês, sem dúvida, concluiu após examiná-lo melhor. A partir daquele instante começou a suspeitar que, apesar dos hábitos bastante convencionais, seu chefe era um homem de extremo bom gosto.
Apenas não tinha coragem de se expor.
- Costuma comer pizzas sempre, sr. Efron?
- Não. Na verdade sou mais inclinado à comida francesa.
- Mesmo? Não conheço nada da cozinha francesa. Mas sei preparar pratos gregos.
- Você cozinha?!
- Só quando tenho tempo. Não sou das melhores, mas já dei alguns jantares feitos por mim. E você? Cozinha?
- Não! - Ele a fitou indignado. - Tenho uma pessoa para fazer meu jantar e às vezes como fora.
Era o que Vanessa imaginava.
- Fale-me um pouco sobre Lilly, sr. Efron. Que idade tem ela?
- Idade? Bem... Eu diria vinte e poucos.
- Tão jovem? Pensei que tivessem feito a faculdade juntos.
- E fizemos. Mas Lilly estava começando e eu terminando.
- Ah, entendo. Mas que tipo de pessoa ela é? Trabalha fora, tem algum interesse especial?
Zac começou a ficar inquieto na cadeira. Tantas perguntas ainda iam colocá-lo em apuros.
- Sim, ela trabalha - disse cauteloso. - Mas quanto aos interesses não posso afirmar nada. - Exceto que adora sair com rapazes, pensou consigo mesmo.
- Nesse caso fica um pouco mais complicado. E o que me diz da personalidade dela? Quem sabe podemos descobrir alguma coisa por esse campo?
Zac encostou-se na cadeira. A música havia sido trocada por uma de ritmo mais suave e romântica. O volume continuava alto, mas era curioso como já não mais o incomodava tanto.
- Ela é vibrante, muito extrovertida e cheia de vida - disse sem desprender os olhos de Vanessa. - E muito falante também.
Uau! Não era para menos que ele mesmo dissera que tinham pouco em comum, Vanessa pensou. O que acabava de ouvir era uma lista de antônimos da personalidade de seu chefe.
- Parece que vai ser mais fácil do que eu pensava, sr. Efron. Pelo visto, Lilly gosta de fazer qualquer programa.
- Está absolutamente certa a esse respeito.
Vanessa suspirou aliviada. Não era muito, mas pelo menos um começo.
- Então vamos falar da aparência física de Lilly. Como ela é, sr. Efron?
Zac endireitou-se na cadeira, tomou um gole de café e só então começou.
- Bem, Lilly é, ou pelo menos era da última vez que a vi, bastante atraente. Loira, baixa, magra. Está sempre sorrindo e seus dentes são perfeitos. O cabelo também é muito bonito. Ela costuma, isto é, costumava usá-los longos. São cacheados, sedosos e brilhantes. Conhece a Kim Bassinger? Lilly seria mais ou menos do mesmo tipo que ela.
- Hum... Nada mal, hein, sr. Efron?
- Sem dúvida, nada mal.
- O que nos dá mais uma razão para empenharmos todos os esforços nessas... aulas, não é mesmo?
- Concordo plenamente.
No fundo Vanessa estava surpresa com a descrição que acabara de ouvir. Por qualquer razão, não esperava que a paixão do sr. Efron fosse por alguém como ele acabava de descrever.
Ao mesmo tempo achou curioso o fato de Lilly ser tão parecida com ela. Baixa, loira e magra com cabelos longos e cacheados. Que estranha coincidência...
Oiiiii
Ta legal! Depois de tantas condescendência entre a Lilly e a
Vanessa que me levam a crer seriamente que essa Lilly não existe coisíssima
nenhuma!! Concordam!?
Comentem ai e até qualquer momento!
Beijinhoos....

5 comentários:

  1. É ,agora ta claro que ela n existe,ai mds o Zac tem que falar logo pra ela a verdade ,posta mais bjs bjs

    ResponderExcluir
  2. Eba!!!
    Agora as coisas estão começando a se animar ;)

    ResponderExcluir
  3. Eu já tinha minhas suspeitas sobre essa Lily, mas vejo que vai ser bem interessante esse novo contato entre Zac e Vanessa... Mas aqui a Vanessa é loira???beijoss posta mais estou curiosíssima.

    ResponderExcluir
  4. Tô vendo que daqui a pouco a Vanessa vai começar a ficar com ciúmes do Zac
    amei o capítulo ♡♡♡
    Posta mais, kisses

    ResponderExcluir
  5. A Lilly n existe coisa nenhuma ai q bom ufa ela e a vanessa do q ele n consegue se declarar pra ela e foi pedir a ajuda da propria amada pra fazer isso e tao lindo posta mais

    ResponderExcluir