domingo

3º Capítulo

- Não o chame assim, Corey. - Vanessa saiu para o corredor. - O sr. Efron é o melhor chefe que já tive.
- Imagino. - Corey a seguiu. - Aposto como ele é o único que ainda não cantou a bela secretária que tem. E pelo que dizem a respeito do nosso gênio, você não vai precisar se preocupar, amor.
Vanessa apertou o passo e, quando chegou à porta do escritório, virou-se para ele, irritada.
- Volte para o seu trabalho, Corey. Você me dá enjoo, sabia?
Corey soltou uma gargalhada e antes de afastar-se assoprou-lhe um beijo.
Conforme havia dito, o sr. Efron esperava por ela em seu escritório.
Vanessa bateu de leve na porta e entrou. Encontrou-o distraído olhando para a enorme janela de vidro de onde se viam edifícios modernos cercados pelas nuvens cinzentas de inverno.
- Aqui está o seu café, sr. Efron. Bem forte, como gosta.
- Obrigado, srta. Hudgens. - Ele pegou a xícara sorrindo. - Não é sua obrigação fazer isto, você sabe. Não sou daqueles que acham que a secretária deve ser uma escrava.
- É claro que sei, sr. Efron. E não me sinto uma escrava só por trazer-lhe uma xícara de café, imagine.
Ele sorriu, indicando a cadeira que Vanessa costumava usar quando anotava os ditados.
- Sente-se, por favor, srta. Hudgens.
A cadeira era de madeira maciça e escura como os demais móveis do escritório. Vanessa sentou-se, ajeitou a saia e olhou para o chefe do outro lado da escrivaninha.
O sr. Efron tinha cabelos, de fato, bonitos, pensou, não tão escuros, brilhantes, apenas necessitando de um corte mais moderno. Tinha certeza como Richard, seu cabeleireiro, faria maravilhas com aquela cabeleira farta e sedosa.
Lentamente, ela desviou a atenção dos cabelos para os olhos. Eles lhe pareciam azuis, mas não podia afirmar com segurança. Os óculos a impediam de ver com clareza. Mas havia os lábios a considerar.
Puxa, que boca tinha o sr. Efron. Como não havia reparado antes? Se tivesse que apontar algum defeito naquela boca sensual e bem desenhada, seria a de nunca vê-la rir. Raras vezes curvava-se num sorriso, mas jamais ria com prazer genuíno.
De repente Vanessa percebeu que o sr. Efron a fitava de uma forma estranha. Desviando rapidamente os olhos se deu conta de que o estivera examinando como se ele fosse uma escultura numa galeria de arte.
- Quer que eu pegue meu bloco, sr. Efron? – indagou rapidamente.
- Não é preciso. - Ele tomou um gole de café. - O assunto é... é pessoal, digamos assim.
Vanessa começou a ficar nervosa.
O sr. Efron nunca havia discutido nenhum assunto pessoal com ela!
Durante aqueles dois anos trabalhando com ele haviam mantido um relacionamento puramente profissional! A ponto de ela muitas vezes se esquecer da existência dele, a não ser quando o via no escritório. A menos que não estivesse se referindo a si próprio mas, e sim a ela.
Era possível que quisesse chamar-lhe a atenção devido ao número de telefonemas que recebia de rapazes. Ou às flores que ocasionalmente lhe mandavam ali para o escritório.
Não aguentando mais o clima de suspense, Vanessa resolveu arriscar.
- Há alguma coisa errada, sr. Efron? Porque se fiz...
- Não, srta. Hudgens - ele a interrompeu. - Quero dizer, há. Isto é, não.
Os olhos de Vanessa se arregalaram e ela ficou aguardando que ele se decidisse.
- Na verdade não sei bem por onde começar, srta. Hudgens. Eu... bem, eu...
- Por que não vai direto à questão? - sugeriu com um sorriso. - Às vezes é mais fácil do que se imagina.
Pela primeira vez o sr. Efron pareceu relaxar. Sorriu também, e pelo pouco que o conhecia, Vanessa deduziu que não iria ouvir um sermão.
- Talvez tenha razão, srta. Hudgens. - Ele concordou colocando a xícara de café sobre a mesa e levantou-se. Em seguida pôs-se a andar pela sala.
De sua cadeira, Vanessa limitou-se a observá-lo. O sr. Efron só tinha vinte e oito anos, sabia disso através de documentos. Então por que diabos se vestia e agia como um velho?
Já notara que as roupas dele eram finas e caras, mas sempre tão antiquadas... Aquele terno cinzento que ele estava usando, por exemplo, era de um tecido lindíssimo, possuía um corte impecável, mas dava a impressão de ter pertencido ao avô dele!
Ninguém mais andava de calça, colete e paletó. Muito menos com gravata listrada de azul e branco e sapatos sociais pretos! Não se conformava que um homem com tão boa aparência e tão jovem se portasse como um senhor de idade!
- Como sabe, srta. Hudgens, - ele finalmente começou a falar - os feriados de fim de ano estão chegando. Teremos festas e reuniões quase todos os dias.
Vanessa se animou. Agora ele tocava num departamento do qual era grande conhecedora: festas!
- Oh sim, sr. Efron. É a minha época favorita do ano.
- Fico contente em saber, pois nesse caso vai gostar de me ajudar.
Ajudá-lo? Estaria o sr. Efron com intenção de dar uma festa e a queria como anfitriã?
- O que tem em mente, sr. Efron? Sem querer ser convencida, já devo ir adiantando que entendo um bocado de festas.
Zachary examinou satisfeito a expressão radiante de Vanessa e sorriu consigo mesmo. Sim, ele havia feito a escolha certa. Aliás, sempre se orgulhara de sua capacidade de julgamento não só nos negócios, mas também das pessoas.
Anos de experiência o haviam ensinado a avaliar todos os ângulos e tomar decisões com muita frieza e bastante lógica. E daquela vez não fora diferente. O objetivo sem dúvida era um tanto inusitado, mas se tudo corresse como planejara, não havia por que não dar certo.
Oiiiii
Ai caramba mais um capítulo e o Zac só enrolando...
Ele deveria ir direto ao ponto!! #SóAcho
Concordo com você Rafa ele tem um penhasco inteiro por ela hahaha
Ponny seja bem vinda!! Fico feliz que tenha gostado das outras fic
e espero que consiga acompanhar essa...
Comentem ai e até qualquer hora!! 
Beijinhoos....
PS: Não sei se conseguirei postar um capítulo amanhã... pq na terça tenho
um trabalho pra apresentar e preciso estudar ele... MAS farei
o possível e o impossível pra não deixar vocês sem
capítulo!!

4 comentários:

  1. Vai direto ao ponto Sr. Efron! Rsrs
    Adorando a fic
    Boa sorte no trabalho ;)

    ResponderExcluir
  2. Pode ter certeza q eu vou acompanhar essa to tao ansiosa e curiosa pra saber o q vai acontecer
    Xoxo

    ResponderExcluir
  3. ooo Zac é muito enrolado
    aff,deveria ser mais direto,kkk
    amei o capítulo ♥♥♥
    posta mais amore,kisses

    ResponderExcluir
  4. Ai meu Deus que enrola.to curiosa,posta mais bjs bjs

    ResponderExcluir