segunda-feira

17º Capítulo

Conversaram ainda por algum tempo e quando já não aguentavam mais olhar para o prato de batatas fritas, Vanessa sugeriu que fossem para a sala.
Zac acomodou-se no sofá e ela sentou-se no chão ao lado dele, perto do rádio. Pegou uma pilha de cds e começou a separar os mais indicados para dançar.
- Justamente o melhor deles não está aqui - disse a certa altura. - Não consigo me lembrar se o emprestei para alguém.
- Não faz mal - Zac disse rapidamente. - Talvez seja melhor para todos nós se esquecermos essa história de festa e de dança.
Vanessa ergueu-se, sentando-se ao lado dele no sofá.
- Oh não, Zac! Gostaria tanto que você fosse a essa festa.
- Não entendo por quê. Já disse que não sou dos mais animados. Nem sequer sei dançar direito.
- Oh, Zac! Como sabe que você não é animado? Pode estar enganado a respeito de si mesmo.
- Faz tanto tempo que não vou a uma festa.
- E esta vai ser muito divertida, você vai ver. Ao menos me dê uma chance de exibi-lo.
Zac franziu as sobrancelhas. O que Vanessa tinha em mente desta vez?
- Exibir-me?! Escute, estou achando que é você quem deveria dar um pulo no oculista. Definitivamente não está enxergando bem.
Vanessa riu, apertando suavemente o braço dele.
- Minha visão está ótima, Zac. Só estou louca para ver a cara dos outros quando virem você sem os óculos.
- Pois lhe garanto que não estou nem um pouco ansioso por este momento.
- Mas por quê?!
- Por quê? - Ele passou a mão no cabelo e suspirou. - Porque detesto chamar atenção. Prefiro continuar no meu canto como sempre fiz. Sou uma pessoa dos bastidores.
- Você, uma pessoa dos bastidores?! - Vanessa o fitou indignada. - É a coisa mais absurda que já ouvi. E não posso entender por que se sente inseguro no meio de muita gente.
- Não é sempre que me sinto inseguro no meio de muita gente - ele confessou. - Em reuniões de negócios, por exemplo, fico totalmente à vontade. Mesmo diante do cliente mais temperamental. Mas quando se trata de assuntos pessoais, pareço um idiota.
- Não diga isso. Você nunca será um idiota.
- Aposto como seus amigos não pensam como você.
Vanessa sentiu o rosto corar. Lembrava-se dos nomes que Ashley e Corey usavam quando se referiam a ele.
- Bem... só acham que você é um pouco frio.
Zac arregalou os olhos. Frio, ele? Céus, com Vanessa ali ao lado segurando-lhe o braço estava era pegando fogo!
- Você também me acha frio?
- Não - ela respondeu muito séria. Será que sua opinião tinha algum valor? - Mas acontece que agora o conheço. Sei que é um homem gentil, bom e com sentimentos. Mas por que não quer que os outros o vejam como de fato é? Agora entendo por que gosta de usar aqueles ternos pardos e o cabelo fora de moda. Não gosta que o notem, não é mesmo?
- Ternos pardos?! O que há de errado com meus ternos? São iguais aos dos outros executivos.
- Mas eles têm mais de sessenta anos! Lembro-me de que logo no início, quando passei a ser sua secretária, achava que todos os dias você ia a algum velório. Só agora entendo que é uma camuflagem.
- Funeral? Camuflagem? - Zac deu um longo suspiro. - Você é impiedosa, sabia?
- Não, não sou impiedosa. - ela riu. - Só quero que saiba que não é homem para viver nos bastidores. Não deve se esconder porque seu lugar é no palco!
- De forma alguma, não nasci para essas coisas. Prefiro meu canto.
Vanessa pressionou os dedos no braço dele.
- Por que você é assim, Zac?
- Não sei. Acho que tudo começou na infância. Lembro-me de ocasiões em que eu daria tudo para ouvir algum elogio de meus pais. E nunca ouvia.
- Que tipo de elogio você queria ouvir?
Zac a fitou durante alguns instantes antes de responder .
A pele de Vanessa era tão bonita, parecia tão aveludada, macia... E como brilhavam aqueles olhos achocolatados. Não se lembrava de ter conhecido uma mulher com tal beleza e frescor. Há dois anos, quando ela entrara em seu escritório pela primeira vez, já ficara fascinado. Depois de conhecer Vanessa, a palavra "mulher" passara a ter novo significado para ele.
- Bem - disse ele então -, pelo menos por uma vez eu gostaria de ter ouvido: "Zachary, você jogou uma bela partida de futebol, meu garoto".
- Só isso? Apenas que havia jogado bem?
Ele sorriu com amargura.
- Também teria ajudado ouvir: "Zachary está se tornando um rapaz atraente". Ou então que minha mãe despenteasse meu cabelo num gesto carinhoso... Que meu pai batesse em meus ombros, como fazem os outros pais.
Vanessa sentiu-se penalizada. Era óbvio que ele havia sido uma criança carente de afeto. Agora começava a entender o porquê daquela atitude austera e reservada que Zac sempre adotara.
- Deve ter sido muito duro para você.
- Muito. - ele tentou sorrir. - Por outro lado, cansei de ouvir: "Zachary terá um milhão de dólares em sua conta bancária antes dos trinta e cinco". Acho que martelaram minha cabeça com essa frase desde que nasci.
- Ao menos já tem um milhão?
- Não, mas também ainda não cheguei aos trinta e cinco. Quando chegar provavelmente vou ter bem mais, pois falta muito pouco.
Vanessa começou a rir. Não pôde evitar. Era a primeira vez que via alguém tão deprimido por ser um milionário.
Zac a fitou confuso no início, mas depois de alguns instantes pôs-se a rir também. Só mesmo Vanessa para fazê-lo achar graça em um fato que sempre encarara como trágico.
- Diabos! Só estou com vinte e oito anos! Quando chegar aos trinta e cinco terei juntado dois milhões e não um!
- Provavelmente! - Vanessa concordou, às gargalhadas. - E agora me diga. Por que se sente tão inseguro?
Ele olhou para a mão de Vanessa ainda em seu braço antes de responder.
- Não sei.
Aqui estou eu de volta...
Tadinho do Zac, os pais dele deveria ser muito duro com ele
espero que a Vanessa ajude ele a se sentir melhor...
E que ele vá a festa e sambe na cara de todos que um dia já deu
apelido pra ele!! :D
Obrigada pelos comentários
Beijinhoos e até amanhã....

3 comentários:

  1. Ooo dó do Zac
    a Vanessa devia dar consolo pra ele
    dar carinho e amor
    ameei o capítulo ♡♡♡
    Acho que vc devia postar mais hoje kkkkk

    ResponderExcluir
  2. Tadinho do zac eu faria a mesma coisa q ele ja q sou bem timida a vane tinha q ter dado pelo menos um abraco nele ne mega ansiosa aqui e amando cada vez mais a fic
    Xoxo

    ResponderExcluir
  3. Tadinho do Zac,tomara que eles fiquem juntos logo,ele precisa se sentir amado!
    posta mais bjs bjs

    ResponderExcluir