sábado

15º Capítulo

Vanessa e Zac almoçaram num restaurante francês. Ela adorou a comida, mas ficou impressionada com a conta. Foi a refeição mais cara que já havia feito em toda a sua vida. E, para completar, Zac não a deixou pagar sua parte.
Durante o resto da tarde ela esteve ocupada datilografando relatórios a serem enviados aos acionistas. Zac atendeu a vários telefonemas e às cinco horas teve uma reunião com os outros diretores. No final do expediente ele a deixou em seu apartamento e foi para casa tomar um banho a fim de voltar mais tarde.
Assim que Vanessa entrou, o telefone começou a tocar. Era Alex.
- Sinto muito, mas não vai dar, Alex. Tenho um compromisso com meu chefe esta noite.
- Outra vez?
Alex queria levá-la para jantar. Vanessa odiava ter que dizer outro não a ele, mas começava a perceber que odiaria mais se cancelasse o compromisso com Zac.
Divertia-se tanto com ele... Conversavam sobre os mais variados assuntos, ao passo que com Alex dificilmente a conversa ia além das quadras de basquete.
- Seu chefe nunca lhe dá folga? - Alex revoltou-se do outro lado da linha. - Diga a ele que você não é de ferro!
- É um caso especial, Alex. Quem sabe a gente se vê numa outra noite, hein?
- Pode apostar como vou cobrar, Vanessa. E não vou aceitar desculpas!
- Adeus, Alex.
Ela desligou antes que o rapaz continuasse a conversa. Ashley a chamaria de louca se soubesse o que acabara de fazer com Alex, mas não se importava.
Desde que descobrira a nova face de Zac, a ideia de conhecê-lo melhor começava a entusiasmá-la. O chefe reservado e metódico vinha se mostrando um homem simpático e atraente, cuja companhia a agradava cada dia mais.
Antes de ir para a cozinha, Vanessa trocou a saia por um jeans e um suéter folgado. As sete horas em ponto já havia cozinhado salsichas, esquentado pãezinhos e preparado um molho temperado com chilli. Quando Zac tocou a campainha, a mesa estava arrumada com dois lugares, e uma frigideira com batatas fritas chiava sobre o fogão.
Vanessa correu para abrir a porta, mas mal trocou duas palavras com ele com medo de queimar as batatinhas.
- Oi, Zac! Vá entrando e fique à vontade. Minhas batatas fritas estão no ponto de tirar.
Antes que Zac respondesse ela já havia sumido. Com um sorriso nos lábios ele a seguiu até a cozinha.
O cheiro era delicioso. E a visão de Vanessa, de costas, mexendo no fogão, foi realmente uma surpresa. Uma surpresa ao mesmo tempo agradável e comovente.
Em toda a sua vida não se lembrava de algum dia ter uma mulher cozinhando especialmente para ele. Tirou a jaqueta de couro, colocou-a num dos bancos.
- O cheiro está delicioso, Vanessa.
- Você acha? - Ela se voltou com um sorriso nos lábios, mas ao vê-lo parou estática. - Zac!
- Alguma coisa errada?
- Não! Você está sensacional com esta roupa! - Ele vestia calças cáqui e uma camisa pólo branca de mangas longas. Nunca imaginara que sem o terno Zac ficasse tão atraente.
- Que bom que você gostou. - Ele sorriu satisfeito.
- E está de fato muito elegante. Nem parece o meu chefe.
- Também não me sinto como seu chefe nesse momento.
O que Zac queria dizer com aquilo? Que também não a via como secretária e sim como mulher? Ora, mas que bobagem, a única mulher a ocupar os pensamentos dele era Lilly.
- Por que não se senta, Zac? - Ofereceu, arrumando as batatinhas num prato. - Já está tudo pronto, só falta levar para a mesa.
- Nesse caso, posso ajudá-la. - Ele aproximou-se tirando-lhe o prato da mão. - Ao menos sei carregar as vasilhas - disse rindo.
Vanessa pegou os pãezinhos no forno e colocou-os sobre a mesa com as salsichas e o chilli. Pouco depois eles se encontravam sentados, preparando cachorros-quentes enquanto conversavam.
- Está animado por causa das lentes de contato?
- Estou só imaginando como vou ficar sem meus óculos. Uso-os há tanto tempo que provavelmente vou me sentir nu sem eles.
- Ou consciente demais de si próprio.
Zac a fitou, surpreso.
- Você me conhece melhor do que eu mesmo, sabia?
- Foi uma simples dedução. Acho que acontece com todo mundo que tira os óculos depois de muitos anos com eles.
- Talvez.
- Só espero que não tenha tomado a decisão por minha causa, hein? Quero que faça isso por você mesmo, Zac. - E por Lilly, ela devia acrescentar, mas não o fez.
Havia pensado muito naquela situação e chegara à conclusão de que queria ajudar Alfonso porque desejava que ele fosse feliz. Não por causa de uma mulher que sequer conhecia. Mas porque gostava dele.
- Tomei a decisão por motivos certos, Vanessa. – Ele a fitou bem sério. - Pode acreditar.
Por motivos certos. Provavelmente ele se referia a Lilly, Vanessa concluiu dando um longo suspiro.
Helloo
Acho que a Vanessa já esta começando a sentir
atração pelo Zac... Quero Zanessa juntos logo esses dois
tão indo muito devagar!!!
Comentem ai...
Obrigada pelos comentários
Beijinhoos e até amanhã....

5 comentários:

  1. Vc tá me deixando louca c esses capítulos
    quero um beijo de Zanessa
    Posta mais hj amore
    pleaseee

    ResponderExcluir
  2. A Nessa ta se apaixonando por ele se perceber ownt que fofoo.Posta mais bjs bjs

    ResponderExcluir
  3. Aaahhhhque isso menina vc tame matando com essa historia inebriante me deixa a cada dia querendo mais e mais capítulos, devo parabenizá-la pois sua fic esta linda. Posta logo estou curiosa e espero que zac se declare logo para a Vane pois ela ta se mostrando atraída por ele. Bjos espero ansiosa

    ResponderExcluir
  4. ai to adorando...quero so ver quando o Zac se tornar um cara todo bonitao,pq isso tem q acontecer né,mas antes quero ela super apaixonada com ele..kkkk querendo escrever a historia por vc,pode me xingar kkk bjos posta mais adorando a fic !!

    ResponderExcluir
  5. Awn ela ta se apaixonando por ele q lindo so falta ele dizer a verdade e eles ficarem juntos ansiosa aqui
    Xoxo

    ResponderExcluir