terça-feira

12º Capítulo

- E... eu sempre venho de ônibus - Ashley finalmente conseguiu falar. - É seguro e barato.
Zac concordou e olhou de novo à sua volta. Conhecia dois dos rapazes ali presentes, ambos funcionários da Sooner.
Será que haviam notado que Vanessa estava com ele? Só se fossem cegos! Nenhum homem ali presente deixou de olhar para ela quando entraram.
A garçonete chegou com os pedidos e cada um se serviu.
- Já terminou suas compras de Natal, Ashley? - Vanessa indagou casualmente.
- Quase, e você?
- Ainda faltam os presentes dos meus pais - ela respondeu, e olhou para Zac. - E temos algumas comprinhas também, não é Zac?
Zac gelou. Será que ela ia quebrar a promessa de não contar nada a ninguém?
- É... eu acho que sim...
- É mesmo...? - Os olhos de Ashley brilharam.
– Vocês dois vão fazer compras juntos?
- Vamos. - Vanessa lançou um olhar de cumplicidade para Zac. - Zac quer que eu o ajude a escolher alguns presentes para os outros executivos da Sooner. - O que em parte era verdade, pois todos os anos era ela quem providenciava bebidas para uns e charutos para outros. - Aliás, eles é que deveriam comprar um belo presente para você neste Natal, Zac. Viu como as vendas subiram este ano? E o mérito é seu.
- Que é isso, Vanessa? - Ele a fitou sem jeito.
– Não faço mais que minha obrigação.
Vanessa pousou uma das mãos no braço dele.
- Não seja modesto, Zac. Sou sua secretária, lembre-se disso. Sei que fez milagres durante este ano. As vendas subiram cinquenta por cento, graças a você. Dificilmente alguém conseguiria tal façanha nessa nossa economia tão ociosa.
Era a primeira vez que Zac ouvia um elogio daqueles à sua pessoa.
Quando criança, mesmo sabendo de sua inteligência brilhante, os pais raramente o premiavam ou encorajavam. Agiam como se tudo o que ele fazia fosse esperado. Mesmo na firma ou entre os amigos, a expectativa era sempre de que ele trouxesse a melhor solução.
A primeira pessoa que lhe dizia uma palavra de reconhecimento era Vanessa. E nos lábios dela o elogio adquiria um valor especial. Ele sorriu.
- Nós dois juntos fizemos um bom trabalho este ano. Se não fosse por sua eficiência, não sei se conseguiria tanto.
Vanessa o fitou admirada. Conhecia Zachary Efron. Ele não era homem de elogiar alguém sem uma justa causa. Não negava que se esforçara o máximo durante aqueles dois anos. Mas era compensador saber que Zac reconhecia e valorizava seu trabalho.
- Sim, nós dois juntos fizemos um bom trabalho - repetiu sem deixar de fitá-lo.
Do outro lado da mesa Ashley parecia assistir a uma partida de tênis. Olhava de um para o outro acompanhando a troca de elogios com visível interesse.
- Ouvi dizer que este ano a festa de Natal será no dia vinte e quatro - disse, servindo-se de mais café. - Pelo visto a Sooner teve mesmo grandes lucros este ano. Disseram que além do baile vai haver comes e bebes.
- Mesmo?! - Vanessa entusiasmou-se. - Oh, Zac, que maravilha! Você vai estar lá, não vai?
- Talvez eu dê uma passada só para cumprimentar os outros executivos.
- Ah, Zac! - Vanessa não escondeu seu desapontamento. - Vai haver baile, você ouviu Ashley dizer. Será uma boa oportunidade para nós... quero dizer, você me entende, não?
Percebendo que Ashley fixara toda sua atenção nele, Zac deu uma tossidinha e respondeu:
- Bem, eu... Talvez você tenha razão, Vanessa. Vamos discutir o assunto antes do dia vinte e quatro chegar, está bem?
Ao menos ele não havia dito não, Vanessa pensou, dirigindo-se a Ashley.
- Você também vai, não, Ash?
A amiga olhou para Zac e em seguida para ela.
- Pode acreditar que sim. Por nada neste mundo vou perder essa festa.
Vanessa encontrava-se concentrada na máquina de escrever quando ouviu uma leve batida na porta. Antes que dissesse para entrar, Corey surgiu à frente dela.
- Ora, ora, vejam só! Que garota mais esforçada você tem me saído nestes últimos dias!
Vanessa parou de datilografar e olhou para ele.
- É uma visita de negócios ou veio aqui para arruinar meu dia, Corey?
Ele deu uma risada, ignorando a pergunta.
- Ouvi dizer que deixou Alex na mão ontem à noite.
- Mesmo? E como conseguiu essa informação?
- Cruzei com ele no corredor quando já ia indo embora. O pobre homem estava com lágrimas nos olhos. É um pecado o que você faz com o sexo masculino.
- Pecado é o que eu gostaria de fazer com você, Corey!
O rapaz sentou-se na beira da escrivaninha chegando com o rosto bem próximo do dela.
- Estou às ordens para quando você quiser, fofura.
- Corey! - Ela se esquivou. - Você tem a mente mais suja que conheço.
- E quem não tem a seu lado, boneca? Só mesmo nosso geninho lá dentro. - Ele fez um gesto indicando a sala de Zac. - E por falar no "Homem das Neves", soube que vocês dois tomaram café da manhã juntos hoje no Maria`s.
Vanessa ajeitou-se na cadeira. Ali vinha coisa!
- O sr. Efron fez a gentileza de me dar uma carona ao escritório, Corey.
- Sr. Efron? Pensei ter ouvido Ashley dizer que já o chama de Zac.
Vanessa lançou-lhe um olhar furioso.
- Você e Ashley cansam a minha beleza, Corey. Não sabem fazer outra coisa a não ser falar da vida alheia. E quando não têm o que dizer, inventam.
- Calma lá, mocinha. Não foi invenção minha que vocês tomaram café da manhã juntos, sabe muito bem. E nem que o chamou de Zac.
- Para seu governo... - Vanessa se interrompeu ao ouvir a campainha do interfone. - Sim, Zac?
- Vanessa... - a voz de Zac soou no aparelho. - Por acaso não encontrou minhas abotoaduras no seu carro? Deixei-as no porta-luvas ontem à noite.
Vanessa olhou para Corey no mesmo instante. A expressão atônita do rapaz era digna de uma fotografia.
- Não, eu...eu não achei nada - respondeu, sentindo que corava. - Mas acredito que ainda estejam lá.
- Espero que sim, porque elas me custaram muito caro. Não costumo ser tão descuidado, mas ontem, depois que nós... quero dizer, depois que saí do seu apartamento, esqueci-me de pegá-las.
Vanessa sentia que seu rosto estava ficando cada vez mais vermelho. Podia bem imaginar que conclusões Corey estaria tirando daquela conversa.
- Não se preocupe. Tenho certeza de que vou encontrá-la quando chegar em casa.
- Obrigado.
- Não há de quê.
O interfone silenciou mas Vanessa não teve coragem de olhar para Corey.
Retomou à máquina como se nada tivesse acontecido.
Helloo
Nossa esse Corey é folgado ne!? Tudo quer saber... Palhaço!!
Quero só ver o que ele vai falar depois de ouvir a Vanessa falando
essas coisas... Deve estar imaginando coisas que nem
aconteceram (infelizmente hahaha)
Comentem ai e até qualquer momento!
Beijinhoos....

6 comentários:

  1. Apaixonada cada vez mais pela fic

    ResponderExcluir
  2. Até imagino a cara da Vanessa kkkkk
    Tô amando cada vez mais essa fic ♡♡♡
    posta mais hj amore
    kisses

    ResponderExcluir
  3. Kkkkkk tadinha ate imagino a cara dela vermelha como um pimentao amando os capitulos a fic enfim tudo posta mais
    Xoxo

    ResponderExcluir
  4. Nossaaa agora que corey vai fazer fofoca depois dessa e devo confessar que estou adorando essa relação do Zac e da Vanessa..posta logo estou entusiasmada com sua historia.bjos

    ResponderExcluir
  5. To amando a fic, e amore, se eu n comentar é pq eu to viajando e fica dificil entrar na net, posta mais, bjs bjs

    ResponderExcluir
  6. As fanfics desse blog são as melhores que já li em toda a minha vida! Não sei quem são as pessoas que escrevem mais olha, ameei todas! Sem exceção! E essa fanfic está perfeita! Vou comentar todas daqui em diante. Parabéns!!!

    Ste Mandola
    XOXO

    ResponderExcluir